Gozo

Gozo é a segunda maior ilha do arquipélago de Malta. Os malteses costumam falar que lá é “mais verde, mais rural e menor”. Ainda assim, é possível encontrar hotéis, bons restaurantes e até uma vida noturna ativa.

Gozo tem histórias da mitologia grega, igrejas barrocas e propriedades rurais espalhadas por seus campos. Além disso, tem uma paisagem acidentada e um litoral espetacular, considerado um dos melhores lugares para mergulho do Mediterrâneo.

Para chegar em Gozo é preciso ir até Cirkewwa e pegar o ferry boat. A viagem de Ferry leva em média 30 minutos para atravessar de Malta para Gozo e vice versa. Saem a cada 45 minutos e custam  € 4,65 para passageiros (tem a opção de ir de carro também). Os ferrys são modernos, seguros, têm um café e uma livraria.

A travessia é bem tranquila, não balança muito e dificilmente vai lotado.  Quanto à paisagem, as vistas do Mar Mediterrâneo são lindíssimas.

O que fazer em Gozo?

Azure Window

Até Março deste ano, a Azure Window era sem dúvida a primeira opção de visita para os turistas, no entanto, devido a ação dos ventos, da água e do excesso do turismo no local, ela colapsou no mar. Neste post, você acompanha um pouco mais sobre isto.

Mas não é por isso que a região não vale a visita, é um ótimo lugar para Mergulho,  uma piscina natural azulzinha (chamada de Blue Hole) e um pôr do sol maravilhoso.

Blue Hole na época da maré baixa

 


Xlendi

Conheci Xlendi em uma das rotas de Sightseeing. É um centrinho com restaurantes e tal, mas o que me encantou mesmo foi a cor da água. Melhor ainda é poder almoçar com essa vista.

Foto 11-12-13 12 02 26

Ramla Bay

Considerada uma das melhores praias de Gozo, tem areia vermelha, mar calmo, água azul-turquesa e uma linda paisagem. Como em Malta, a grande maioria das praias são rochosas, encontrar uma com faixa de areia é digna para se aproveitar. No verão, espere encontrar muitas pessoas, quiosques e snack-bar abertos.

Foto 26-09-13 09 55 42

Gruta de Calypso

Com vista para a Praia de Ramla Bay, a caverna é aquela que segundo a mitologia grega, a bela ninfa Calypso manteve Odisseu/Ulisses como “prisioneiro de amor” por sete ano e Gozo seria a Ilha de Ogígia de Homero. Atualmente, a caverna é inacessível ao público devido a sua movimentação geológica. Mas ainda assim vale a visita, a vista de lá  é incrível.

 

Cittadella

A Cittadella é uma “cidade” antiga em um dos pontos mais altos de Gozo. Ela é envolta por muros e tem uma história incrível:

Na época do império romano, a Cittadella era um centro administrativo, militar e religioso. Posteriormente, serviu como proteção para população que devia passar suas noites na Cittadella para que não sofresse com os ataques turcos. Ainda assim, em 1551, a marinha forte do Império Otomano escravizou mais de 5 mil cidadãos de Gozo e a Cittadella foi destruída. Levou aproximadamente 50 anos para que a ilha fosse repovoada e a “cidade antiga” reconstruída.

Basílica de Ta’Pinu

É imponente e linda! Essa Basílica foi construída após uma cidadã dizer ter ouvido a voz de Nossa Senhora em uma pequena capela, no lugar onde hoje é a Basílica. Rapidamente, se tornou um centro de peregrinação e o número de visitantes não parava de crescer. Hoje, é uma obra-prima arquitetônica, especialmente dentro com suas magníficas esculturas e artesanato em pedra maltesa. O santuário foi construído em frente à capela, que permanece intacta até os dias de hoje.

Foto 26-09-13 13 41 00

Onde comer em Gozo?

Os restaurantes de Xlendi costumam ser um pouco mais caros e eu acho que vale mais a pena pela vista do que pela comida em si.

Mas um lugar que nós amamos e íamos sempre era um Café & Bistrô, chamado Coffee Break, nome super criativo eu sei, mas é um lugar super baratinho que vale MUITO a pena. Tem hambúrguer, massa, carne e saladas (a que a gente mais amava pedir). Dependendo do dia, também tem degustação de vinho maltês. AH, e fica pertinho do terminal de ônibus, na praça central da capital, Vittoria.

 

Qual é o melhor jeito de conhecer Gozo?

Nós aconselhamos o ônibus Sightseeing por alguns motivos: Você escolhe sua rota e pode descer e subir nos pontos quantas vezes quiser. Além disso, eles fornecem um fone com áudio, onde eles contam a história dos lugares. Como Gozo é repleta de história antiga é ótimo! Ah, e você ainda pode escolher a versão em português de Portugal.


Comino

Comino é a menor ilha do arquipélago de malta. Com 3,5 km² e apenas 4 habitantes fixos, é um dos pontos turísticos mais conhecidos de Malta e um dos atrativos mais visitados. E não é a toa, dá uma olhada na foto abaixo:

Foto 25-08-13 10 27 04

Para atravessar até o outro lado da Ilha, grande parte do trajeto dá pra fazer andando e apenas uma parte é necessário nadar. Mas não tem correnteza. De lá, da pra ter uma outra visão da ilha maior. Só cuidado com as águas vivas e as pedras. Se puder, leve aquelas sapatilhas antiderrapantes.

 

Como chegar?

Para chegar em Comino é necessário ir até Cirkewwa (mesmo lugar onde você pega o ferry para Gozo), mas de lá pegar um barco até a ilha que custa € 10 para o trajeto ida e volta. Na volta, ainda você faz um tour pelas grutas próximas à pequena ilha. Essa opção só é válida na primavera/verão/outono. Durante o inverno, é necessário alugar um barco e ir até Comino. O custo é um pouco maior por ser particular, devido a baixa procura pelo serviço e as condições do mar nesta época.

 

O que levar?

Apesar de existir um quiosque (do lado oposto à Blue Lagoon) e alguns vendedores durante o verão, recomendamos levar algo prático na mochila e que não estrague com o calor de Malta.

Além disso, para subir até o topo da ilha e ter uma visão privilegiada, recomendamos aquelas sapatilhas de Neoprene antiderrapantes, pois com chinelo escorrega muito.

No verão, é possível alugar cadeiras e guarda-sóis, mas o ideal é chegar cedo. E claro, não esquecer da toalha, protetor solar e uma bolsinha impermeável para não molhar seu dinheiro e seus documentos.

Onde ficar?

Por incrível que pareça, existe um hotel em Comino para quem busca paz e tranquilidade (literalmente). O hotel conta com piscinas (adulto e infantil), serviço de quarto, café da manhã e uma praia privativa.

Particularmente, achamos que não vale a pena ficar em Gozo ou Comino, porque a vida maltesa acontece na ilha de Malta mesmo. As duas ilhas são bem mais calmas e muito próximas à ilha maior. Além disso, o serviço de ferry para Gozo no verão é 24h.

 

É isso!

Beijos,

Na e Gi